segunda-feira, 30 de janeiro de 2012

Retículas

Feliz dia do Quadrinho Nacional, galera!
Hoje eu vou ensinar para vocês uma receita de retículas caseiras. Abram um .txt e tomem nota!

Ingredientes
- Computador;
- Microsoft Office Power Point a gosto;
- Impressora com tinta preta;
- Papel vegetal A4;

Modo de Preparo
Ligue seu computador, abra o Power Point e siga as figuras abaixo.

 Não há necessidade dessas coisas aí no meio, então apague se quiser.
É só clicar na margem e apertar Delete

Desta forma fica mais fácil visualizar a área em que vamos trabalhar

Clique com o botão direito em cima da superfície branca e escolha a opção "Plano de Fundo"

Uma janela aparecerá. 
Clique na seta preta abaixo do gráfico e escolha a opção "Efeitos de Preenchimento"

Outra janela aparecerá!
Nesta você deve escolher a aba com a opção "Padrão"

Troque a cor da segunda barra de Plano de Fundo para preto

Escolha o Padrão que quiser, depois clique em "Ok"

Aquela primeira janela aparecerá. Clique na opção "Aplicar"

Temos agora uma folha completa com o padrão escolhido

Repita o procedimento quantas vezes quiser. 
Lembrando, claro, de criar um slide pra cada Padrão

Feito isso, é só dar Ctrl + P e ser feliz! Na janela de propriedades da impressora, escolha a opção de imprimir usando apenas o cartucho de tinta preta. E abasteça a bandeja da impressora com papel vegetal...

Aqui estão as folhas com retículas prontinhas para usar!

Nunca encontrei retículas pra vender aqui na cidade... Se eu fosse encomendar, pagaria muito caro e esperaria um tempão. Odeio esperar coisas! Por isso dei meus pulos e consegui pensar nessa solução mais baratinha. Hoje eu nem preciso imprimir mais as retículas porque posso aplicar direto no computador mesmo. Aliás, é mil vezes mais barato e eu deveria ter pensado nisso antes. (>.<') O bom disso é que eu consigo me virar mesmo quando a energia acaba na véspera da entrega de um trabalho! Hehehehe... Tô brincando, nunca deixo coisas pra véspera. (cof) Fora que é uma terapia excelente!!

Um dos primeiros desenhos que fiz aplicando retícula

No próximo post explico como faço aplicação no desenho, ok?
Qualquer dúvida, deixa um comentário que eu respondo.

Até a próxima! o/

sábado, 28 de janeiro de 2012

terça-feira, 24 de janeiro de 2012

Magazines...


Neste post eu farei uma comparação entre três revistas que fazem parte do universo dos consumidores compulsivos de mangá, seja no Brasil ou na terrinha do Sol nascente: Jump Magazine, Desenhe e Publique Mangá, Ação Magazine.

Desenhe e Publique Mangá

Há muitos anos atrás existia uma revista publicada pela editora Escala chamada Desenhe e Publique Mangá, em que pobres desenhistas anônimos e mortais podiam enviar histórias em quadrinhos que, após passar por um processo seletivo, eram publicadas.

Essa era a ficha de inscrição com o regulamento e a premiação:

Nomes famosos hoje, como Denise Akemi por exemplo, já tiveram seus quadrinhos publicados por essa revista.

Jump Magazine

Essa aqui todo "otaku" conhece! Grandes mangakas foram revelados pela Jump, como Masashi Kishimoto - autor de Naruto - e tantos outros. Funciona da mesma maneira que a Desenhe e Publique: os aspirantes a mangakas enviam seus trabalhos para a editora Shueisha, ela avalia, a melhor história é publicada, passa por uma pesquisa de popularidade feita pelos próprios leitores, e se tiver boa aceitação, ganham continuidade na revista.

O consumo de manga no Japão é tão grande que sempre tem mercado para essas pessoas. A Jump parece um catálogo telefônico!! Eu tenho duas... me custaram bem caro aqui, mas no Japão é uns R$5,00. Tão barato que é comum comprar e deixar por aí depois (no banco do metrô por exemplo).

O sistema de avaliação do leitor é esse aqui:
Dentro da revista há uma tabela com os nomes das histórias, que após preenchida é enviada para a editora. A editora por sua vez faz a contagem dos votos para decidir qual série continuará na edição seguinte; as histórias que não recebem muitos votos são descartadas e o autor pode tentar a sorte em outra editora.

Nos quadradinhos acima você indica as suas 3 histórias preferidas

Aqui atrás rola a votação, daí você preenche os dados e envia pra Shueisha

Na Jump também rola um sistema de premiação muito bom! Por isso todo mundo quer mandar coisa pra lá. Se não me engano, o premio do primeiro lugar era de 1 milhão de ienes + certificado de mérito, selo comemorativo, e mais uma porrada de coisa...

Ação Magazine

Por último (e menos importante, na minha opinião), Ação Magazine - cujo logotipo é uma cópia descarada do logo da Weekly Jump.

"mimimi, haters gonna hate" você deve tá pensando... Bom, mais ou menos. Quando eu vi na internet sobre o lançamento da Ação Magazine, tive um olhar preconceituoso mesmo, mas depois eu pensei "Poxa, nada a ver isso. Vou esperar chegar aqui em Vitória, ler e depois sim, tirar minhas conclusões".

Pois bem... comprei meu exemplar em Porto Alegre, quando viajei pra lá. E ainda bem que fiz isso, porque a revistinha só chegou aqui em Vitória este mês!! A editora que publica isso é a Lancaster.

A primeira coisa que me deixou desanimada foi o formato... Por ser uma cópia (minha opinião preconceituosa) da Jump, deveria pelo menos ter o mesmo formato e o mesmo número de páginas. Paguei R$9,90 no trem. Mas beleza, estamos no Brasil e o público é diferente, o custo pra publicar é maior, etc etc. Abri e comecei a ler.

Ação Magazine #001

Antes das histórias começarem, há páginas de propaganda, editorial e panz, normal... acontece que a revista promete que vai revolucionar sua vida, promete que você vai ajudar a melhoria da revista, promete que você sempre será importante (e não cumpre... mas depois eu falo sobre isso).

Poxa! Eu pensei "caraaaaamba, os caras parecem ter sofrido mesmo pra fazer isso. Será que finalmente quem produz mangá terá chance no mercado brasileiro novamente? (Desenhe e Publique) Maneiro! Quero só ver o que tem aqui!" e comecei a ler a primeira história: Madenka! A proposta é legal, a história é bacana, conta com vários personagens do nosso folclore... Mas é mal escrita (erros ortográficos) e mal estruturada (tive que ler algumas coisas duas vezes para entender direito). As outras histórias da revista não me agradaram muito não em relação à temática, mas li todas mesmo assim.

No final, há uma reportagenzinha sobre hackers, e na última página os créditos da públicação, site, email, endereço, telefone... Não encontrei nada convidativo de verdade para que eu tivesse ânimo para "me juntar ao novo", para "ser o novo". Fora que na revista já tinha o que seria publicado na próxima edição, ou seja - A panelinha já está formada!

Comprarei o número 002 pra ver se de repente acontece alguma mágica e minha opinião muda... Mas como só vai chegar aqui em Vitória sei-lá-que-mês, terei muito tempo pra bancar a hater.

Por fim:

Eu gostaria muito mesmo que tivesse uma revista tipo a Jump aqui no Brasil, com premiações legais. O país é gigante, sabe? Não é só São Paulo que gosta de mangá e produz mangá. Não só mangá né.... falo de história em quadrinho em geral, qualquer estilo. A Desenhe e Publique era boa nesse aspecto. Acho uma maneira muito bacana de incentivar a produção cultural e descobrir (e reconhecer!!) novos talentos.

Como o post já tá gigante, vou parar por aqui e ir sujar meus dedos com nanquim... ;)

Até a próxima! o/

Vingança!

Meus queridos vizinhos estão reformando a casa e fazendo uma barulheira que começa as 7 horas da madrugada - horário no qual qualquer pessoa normal de férias deveria dormir tranquilamente!

Quando eu quero escutar música alta, sempre ponho fones de ouvido em respeito à casa ao lado; quando rola karaoke eu também evito ao máximo ficar gritando em japonês para eles não pensarem que fui possuída ou coisa do tipo...  mas amanhã promete!

Não sou vingativa, costumo ser muito compreensiva e paciente, só que esse quebra-quebra matinal, acompanhado de serrinha elétrica e o escambau-a-quatro está me tirando do sério. Quem perturba meu sono, paga!!

Confira o plano:

Espero que funcione!

sexta-feira, 20 de janeiro de 2012

A triste realidade!

Ninguém da família entende meu trabalho...

Acontece com você também?

segunda-feira, 16 de janeiro de 2012

Desejos realizados!

No post Que venha 2012 quis saber o que você pediria a Shenlong caso reunisse as Esferas do Dragão. Em troca, eu faria um desenho do desejo mais criativo. Como só obtive 3 respostas, resolvi pegar as Esferas do Dragão de Namekusei e atender todos eles de uma vez!

Os pedidos foram:
1) Que a música de Michel Teló fosse apagada da cabeça das pessoas;
2) Uma fábrica de sorvete;
3) Uma "salinha" com todos os videogames e jogos lançados, com garantia vitalícia de adquirir os próximos. 

Eis o resultado:

Até a próxima! o/

quinta-feira, 12 de janeiro de 2012

Que venha 2012!



Ei galera! Você trabalhando enquanto a gurizada tá de férias, ZCAS fazendo chover todo dia, programas com reprises chatas na TV... Que beleza heim?! Pois é, o ano está só começando.

Como estamos todos em clima de reprises, postei hoje um vídeo que talvez muitos já viram antes, mas é a primeira vez que coloco ele aqui no Cappuccino. Se trata de uma animaçãozinha tosca que fiz não-lembro-quando sobre Joystick e Aoxo ajudando o Goku a encontrar as Esferas do Dragão.

Parece feita em Flash, mas nem foi! Desenhei quadro a quadro e depois juntei no finado Movie Maker. Não deu trabalho algum fazer isso porque era pra passar o tempo e não estava muito preocupada com qualidade, o negócio era ficar engraçado e combinar com a musiquinha.

Quero saber:
Se você reunisse as Esferas do Dragão, qual seria seu pedido para Shenlong?
Deixe um comentário com a resposta. Farei um desenho da resposta mais criativa e publicarei aqui semana que vem! O que acham disso?

Até a próxima!