segunda-feira, 3 de setembro de 2012

Jem e as Hologramas

"Quem e as Hologramas??"
Jem e as Hologramas, galera. Eu também não conhecia e, com todo o respeito, nem é do meu tempo. Isso é uma série animada de TV dos anos 80 que conta a história de uma menina chamada Jerrica (Jessica na versão brasileira) Benton, filha do dono do orfanato pra garotas Starlight Girls  e acionista da gravadora Starlight Music. Após a morte de seu pai, Jerrica assume uma nova identidade (Jem) e forma com as amigas do orfanato uma banda para, acredito eu, fazer dinheiro e conseguir comprar a outra parte das ações da gravadora. Isso acontece com a ajuda de um computador chamado Energy, que seu pai deixou escondido em algum-lugar-Starlight, capaz de produzir hologramas.

Jem e as Hologramas

Semana passada, Suco chan me chamou pra assistir a um programa online em que dois artistas desenham e discutem várias coisas sobre ilustração ao vivo toda sexta-feira - o JoGee. Lá eles também propõem desafios de desenho para quem faz parte do grupo no Deviantart. O desafio que está rolando atualmente é fazer o redesign de um ou mais personagens do desenho animado título do post, adaptando para o cenário pop atual, e eu resolvi me inscrever nesse trem pra competir com a dona do Caixola.

Cansada de queimar a retina na tela do computador desenhando com a tablet, resolvi trabalhar com papel e "camadas analógicas" desta vez, usando o computador apenas pro acabamento. Confira as etapas:

1) Primeiro pensei nas coisas que são atuais no cenário pop: objetos, roupas, acessórios, cortes de cabelo, estilos musicais... enfim, uma série de coisas que a gente encontra nas ruas, nas rádios e na televisão. Tendo essa lista, filtrei as características que poderiam se encaixar com a personalidade da Jem/Jerrica - personagem que escolhi - e comecei a esboçar sua nova aparência. 

Cacei os primeiros episódios no youtube pra assistir e pesquisar personalidade, história, família, gestual, comportamento, etc. Mesmo tendo preguiça de fazer uma busca decente e assistindo aos episódios em italiano, acredito ter feito um bom trabalho.

2) Depois de ter feito o rascunho, usei uma "nova camada" (de papel vegetal) para passar nanquim. Gostaria de ter usado bico de pena, mas estou com pouquíssima tinta nanquim no pote... aí usei a caneta descartável mesmo. A vantagem é que a ponta não arranha a folha de papel vegetal. 

Na série, a aparência de Jem é dada a Jerrica através do holograma produzido pelo computador Energy, que era acionado por meio de brincos em forma de estrela. Transferi Energy pra um computador portátil, que pode ser um tablet ou um Smartphone... A pose que escolhi foi uma tipo: "@jerricabenton: Estou pronta para mais um show d'As Hologramas. http://instagr..."

3) Em outra camada usei lápis de cor para colorir algumas partes do desenho. As roupas e a munhequeira eu quis trabalhar no computador por 3 motivos: I - a mesa que tenho possui superfície áspera, o que dá  um efeito de textura muito legal quando uso lápis de cor. Porém não queria dar esse efeito na roupa, queria algo mais liso; II - meu lápis de cor preto é o menor de todos e eu queria fazer o vestido bem escuro; III - não queria gastar meu nanquim. Não necessariamente nesta ordem.

4) A vantagem de fazer as coisas em camadas é poder jogar uma delas fora sem ter que repetir o trabalho todo de novo. Aff... é a mesma vantagem do jeito digital de fazer as coisas, só que na "vida real". Acima está a ordem correta do agrupamento das camadas.

5) Juntando as camadas na ordem certa, colando as laterais com fita adesiva, e olhando contra a luz, podemos ver o resultado aproximado dessa trabalheira toda. Bom, na foto acima o desenho não está contra a luz, e sim em cima da mesa... mas dá pra ver mais ou menos o resultado.

6) É importante dizer aqui que o que você vê agora não é igual ao que vai ser digitalizado. O papel vegetal deixa a visão das cores um pouco acinzentada, pois não é 100% translúcido. Porém, ao escanear, a luz percorre sua superfície com tanta intensidade, que fica tudo transparente e bonitinho. Escanear agora equivale ao Crtl+E do Photoshop.

7) Por fim, escaneei e dei uma editada básica. Eis o resultado dessa tarde! Deu um certo trabalho, mas eu me diverti muito com isso tudo. Há um bom tempo não desenhava no papel e foi bom voltar pra lá. Mesmo tendo resolvido o problema da ponta da caneta da mesa digitalizadora com o palito de dente, pretendo agilizar a compra da minha Wacom. =P

A versão da Suco chan você confere clicando aqui. Torçam por nós duas!! Apesar de estarmos competindo, também ficarei muito feliz se ela vencer o desafio.

Até a próxima! o/


10 comentários:

  1. Momento pobretona: Deve ser bom ter todas essas possibilidades e recursos disponíveis pra se trabalhar de maneira análoga à digital no substrato tradicional também. Desde muito cedo sempre optei trabalhar no digital justamente por não dispor de toda essa bagagem e materiais, e acho que minha afinidade se deve a isso também.

    Já comentei no deviantArt o que gostei no teu projeto, mas vê-lo em processo foi muito maneiro, mesmo porque você explicitou melhor suas "decisões projetuais" de redesign no Cappuccino, deixando a descrição no d.A mais seca. hehehe

    Muito bacana, também ficaria muito feliz se você fosse escolhida vencedora da quinzena e estou torcendo por você.

    Foi muito bacana, vamos ver se participamos mais vezes!.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É bom e é ruim também. Dá pra experimentar um monte de coisas, ver e sentir como acontece a mistura de materiais; mas precisa ter espaço físico pra guardar tudo, gera muito resídio, faz lambança e não existe Ctrl+Z.

      Gosto muito das coisas que vc faz e aprecio sua afinidade com o meio digital. Acho bom quando vc posta no Caixola seus processos e referências de pintura digital também. Bem que podia rolar um post do sseu processo criativo da Jem, heim. Sei que muita coisa está no Deviantart, mas a Caixola precisa de conteúdo!

      Eu tenho SUPREMO desânimo pra escrever no Deviantart porque não me sinto a vontade com aquele background verde-musgo dele... sei lá. Mas se isso for critério de desempate, tô ferrada! =P

      Foi divertido desenhar pro desafio e pretendo participar dos que virão! Espero que dê tudo certo a nosso favor!!! Hahahaha

      Beijo. o/

      Excluir
    2. O negócio é se divertir acima de qualquer coisa! Farei um post com meu desenvolvimento da Jem especialmente pra você. ;)

      Excluir
  2. Nossa, babando aqui com sua arte!! Nem sei o q dizer! *o* Só tendo MUITA animação pra fazer uma coisa dessas. Mas o q vale é a satisfação com o resultado X) Torcendo pra uma de vcs ganharem! \o/ (Tb vi o seu, Joyce. Tá bem bonito e fofinho :3)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ei Mari!
      Animação é um item fundamental para fazer qualquer coisa, não só desenhar. Mas você tem razão em dizer que tive MUITA animação pra ter esse "trabalho todo", que pra mim é diversão.

      Obrigada pela torcida!

      o/

      Excluir
  3. Estou torcendo por vocês! O trabalho ficou muitooo bom, parabéns você é muito talentosa!

    ResponderExcluir
  4. Que legal, nunca tinha pensado em fazer camadas na real. Eu adorei a dica. Já tinha visto um artista arte-finalizar no vegetal, usando-o no lugar de uma mesa de luz, mas colorir no digital foi novidade pra mim. legal mesmo. Vou tentar! Takamura do blog: Tatsu Estúdio

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Faça, é divertido! =D
      Eu também não tenho mesa de luz, realmente o papel vegetal quebra um super galho pra servicinhos assim!

      Até o/

      Excluir