terça-feira, 19 de fevereiro de 2013

Desenhando pessoas (2)

No post anterior falei sobre a simplificação da cabeça e linhas de divisão de cada elemento presente no rosto. Neste post falarei rapidamente sobre cânone e depois, sobre a organização de olhos, nariz, boca e orelhas, e suas relações no desenho.

Cânone
A palavra cânone vem do grego kanon, que significa "medida". É o conjunto de regras e medidas utilizado no campo das artes para fins de composição, fazendo com que o desenho/escultura/construção/etc fique harmônico e proporcional. Mas não é regra! Alguns artistas fogem completamente desses "padrões".

Essa história de medida perfeita começou lá no passado, quando havia um cuidado absurdo para se representar os deuses nas pinturas. Os egípcios utilizavam as medidas do faraó como regras de proporção de um desenho, em que o corpo perfeito teria aproximadamente a altura de 19 medidas do dedo médio do faraó.

 Cânone egípcio - 19x dedo do faraó

O modelo que mais utilizamos atualmente para desenho é o cânone clássico (esse "clássico" vem do Período Clássico),  em que se destaca o cânone de Policleto, com a altura do corpo equivalente à 7,5 cabeças.

Cânone de Policleto

Enfim, o povo grego é bem famoso pelo desenvolvimento das ciências como a filosofia e matemática, então isso acabava sendo utilizado nas artes da época, tanto em pinturas, quanto em esculturas, principalmente quando se representava divindades. Muito mais tarde, lá no período do Renascimento, encontramos novamente essa busca pela perfeição do corpo humano, estudos de relações entre as partes do corpo, estudo do que estava por baixo da pele, como os músculos funcionam, etc.

O mais famoso estudo sobre essas relações é o homem vitruviano de Leonardo da Vinci, em que o corpo humano se encontra dentro de um quadrado e um círculo ao mesmo tempo, em que o umbigo coincide com o centro desse círculo blábláblá.

Homen vitruviano - Leonardo da Vinci
clique na imagem para ampliar

Então, depois desse catatau de estudos feitos no passado, as divisões do rosto também seguem um cânone/padrão. O que todo mundo encontra nas revistinhas de "aprenda a desenhar" é algo parecido com esse aqui que eu tirei do livro Fun with a pencil (Andrew Loomis):

Método de divisão de cabeça de Andrew Loomis
Fun with a pencil, página 37

Simplificando esse desenho aí de cima, temos este aqui com as divisões básicas:

A cabeça se divide em 3 partes e meia

Agora vamos para o que interessa.

Nariz
Embora eu sempre comece a desenhar pela linha dos olhos, acho que é mais fácil estruturar o rosto pelo nariz. Ele se encaixa direitinho no cruzamento da linha vertical que divide a cabeça ao meio e na linha divisória dos espaços 2 e 3.


Olhos
Subindo as linhas laterais do nariz, encontramos os cantos internos dos olhos. O espaço entre um olho e outro equivale a medida de um olho. Na linha divisória entre os espaços 1 e 2 ficam as sobrancelhas.


Boca
A boca se encontra no espaço 3, mais ou menos na metade. Os lábios superiores podem ser encaixados acima da linha do círculo de base da cabeça, e o meio da boca coincide com o eixo vertical que divide a cabeça em duas partes. Se traçarmos linhas verticais situadas na metade dos olhos, encontraremos os cantos da boca.

Tomei a liberdade de editar a boca dessa cabeça aí.
Do jeito que o Loomis desenhou, parecia um biquinho.

Orelhas
As orelhas ficam dentro do espaço 2, dentro do círculo de construção da cabeça. Quando a cabeça está sendo desenhada/vista de frente, as orelhas estão em perspectiva. Se desenhar as orelhas de frente em um rosto também visto de frente, seu desenho ficará com "orelhas de abano". Muita atenção pra isso!


Cabelo
A base do cabelo começa a ser desenhada na linha divisória entre os espaços 1/2 e o 1. É um problema parecido com o das orelhas: a cabeça está sendo vista de frente, então o topo dela está em perspectiva. Se você desenhar a visão de cima e de frente ao mesmo tempo, sua cabeça ficará alongada que nem a de um alienígena (não que eu já tenha visto um na minha vida! Nem pretendo...).


Exercícios:
1 - Usando modelo vivo ou modelo fotográfico, desenhar 10 olhos, 10 orelhas, 10 narizes, 10 bocas para exercitar o olhar e a representação. Explore bastante os volumes, trabalhando luz e sombra.

2 - Com base no que foi visto aqui e no Desenhando pessoas (1) desenhar duas cabeças. O ideal é que fossem ângulos variados, para treinar mesmo!


Gostaria de acompanhar o progresso e os exercícios feitos. Fique a vontade para deixar o link dos trabalhos como comentário, ou mandar por e-mail se quiser.

Até a próxima! o/

12 comentários:

  1. Farei os exercícios, sensei! \o/ Agora, como farei os olhos, bocas, narizes e orelhas, sem as cabeça? Não entendi o Passo 2 =P

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não precisa ter cabeça, nem nada. Pega uma folha de papel e desenha um monte de olhos, depois em outra folha de papel faça um monte de narizes... e por aí vai.

      Tipo isso:
      http://3.bp.blogspot.com/_n0ihScUQvS0/SOLOP0bv9JI/AAAAAAAABOQ/euuK_F2Iwuk/s400/olhos3.jpg

      O passo 2 é você desenhar alguém. Desenho de observação mesmo. Pede pra alguém ser seu modelo, ou pega uma fotografia e desenhe a pessoa. Se você seguir aquele esquema da distância dos olhos, localização da boca, etc, vai ver que tudo se encaixa direitinho. Fica mais fácil desenhar assim (eu acho).

      Quando pedi pra considerar o Desenhando Pessoas (1), foi em relação ao desenho de busto. Lembra? A cabeça não "voa", é sustentada pelo pescoço e ombros, então isso precisa estar no desenho também.

      Bom exercício! o/

      Excluir
    2. Ahhhh, entendi! ^^ Depois, mando os resultados por e-mail \o

      Excluir
  2. Que bacana...nem sabia que existia o tal cano não sei o que rsrs brincadeira... Continuaaa que esta super interessante!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Existem tantos cânones... hehehe
      Outra hora eu falo de cada um separado.

      Mas tenho cá minhas dúvidas se devo continuar com a série. =/

      Excluir
    2. Eu acho que vc deve fazer o que achar melhor e mais prazeroso pra vc =D
      Eu gosto dessas coisas..tenho aquelas revistas que ensinam a desenhar, mas confesso que pessoas não é meu forte, mas é importante para se aprender estrutura msm...mas nem por isso deixo de ler a respeito, tudo o que eu puder absorver é muito bom!

      Excluir
    3. Eu gostaria de ver se o pessoal tá produzindo alguma coisa depois de ler os posts sobre desenho. Não receber esse retorno me desanima um pouco. Mas enfim, vou continuar colocando aqui o que estou vendo em sala de aula porque pode ser útil mais pra frente.

      Obrigada pelo apoio! \o/

      Excluir
  3. Muito bom esse poste, estão cada vez melhores...

    ResponderExcluir
  4. Gostei muito de suas ideias quanto ao método de ensinar. Também sou artista plástico e instrutor de desenho poderá ver meus desenhos e de meus alunos em francadesenho.blogspot.com.br e rlfranca.wix.com/desenho.

    Parabéns!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Ricardo!
      Muito obrigada por seu comentário. Dei uma olhada no seu blog também e gostei bastante das produções suas e de seus alunos.

      Excluir