sábado, 19 de março de 2016

Ah... a criatividade

De onde você tira suas ideias para um desenho, heim? Como você pensa numa resposta malcriada para implicar com um amigo? Como você consegue consertar o motor do carro com chiclete?

"Criatividade"... Quem trabalha no meio artístico é cobrado constantemente a ser uma pessoa criativa. Quem trabalha com publicidade, propaganda e design então... xiiii!!! Aí que a cobrança aumenta mesmo.

Mas afinal, de onde vem nossa criatividade?
Para começar, nossa cabeça está cheia de coisas. Informações que absorvemos durante a vida toda, todos os dias, por meio dos nossos sentidos, consciente ou inconscientemente. Quando essas coisas chegam ao nosso cérebro, ele as organiza da seguinte forma: tudo que é relevante para você naquele momento é colocado na prateleira - local de fácil acesso; o que não é importante, ele guarda em gavetas, armários e cofres - locais que para acessar, você precisa se esforçar um pouco.

Como eu acredito que funciona o cérebro

Dependendo da fase da sua vida, ou momento no qual está passando, trabalho, etc, o cérebro reorganiza as coisas de acordo com suas novas prioridades, retirando algo do arquivo e movendo para a prateleira das coisas importantes, ou enviando informações outrora relevantes direto para o arquivo.

No dicionário criar significa inventar, produzir, transformar, tirar do nada (sim, tirar do nada)... E, considerando as situações em que precisei da criatividade, seja na vida pessoal ou na profissional, penso que todo mundo tem capacidade para ser criativo. Uns desenvolvem essa capacidade de criar mais que os outros. E se esses outros quiserem, podem exercitar a mente. É uma questão de tempo, disciplina, prática... e problemas! Sim, muitos problemas e tipos diferentes de problemas!

Todo problema tem solução

A criatividade está entre o problema e a solução dele, num processo extenso que passamos, muitas vezes, sem perceber. Dependendo do seu repertório de mundo e das coisas importantes que se tem na prateleira do cérebro, a solução de um dado problema vem tão rápido, que faz com que você se sinta um especialista. Outras vezes, as coisas na prateleira não são suficientes para resolver o que precisa.

Metodologia de projeto de Bruno Munari

A criatividade está, portanto, no meio do processo de resolução de problemas. É a síntese de todas as experiências e estudos da vida voltada para um objetivo. Por isso que para nós, profissionais dependentes da criatividade, é de fundamental importância que fiquemos atualizados sobre técnicas e tecnologias, cultura, política... Precisamos de tempo de dedicação para ler mais, ouvir, sentir, vivenciar, estudar, e o mais importante, experimentar.

A prateleira de um cozinheiro está cheia de combinações de sabores, temperos, tipos de cortes, temperaturas corretas, e esse repertório faz com que ele cozinhe algo genuíno com técnica, criatividade e sabor (#mastechef). A prateleira de um concurseiro está cheia de regras de gramática, fórmulas matemáticas, legislação... Ajuste a prateleira do seu cérebro para sua área de interesse no momento e crie repertório. Se for preciso, instale outras prateleiras! 

Dicas de leitura:
Separei 3 dicas de livros interessantes sobre processo criativo.

1. Roube como um artista - Austin Kleon


Este livro tem formato pequeno, pouco texto por página, muitos diagramas, de leitura fácil e rápida. Não tem desculpa pra não ler! É muito legal, te dá 10 dicas interessantes sobre como agilizar sua capacidade de criar de forma direta e ajuda a organizar as referências do dia a dia.

2. Sobre o artesanato intelectuar e outros ensaios - C. Wright Mills


Por meio de vários artigos, o autor nos mostra a importância de se coletar referências para o trabalho e mostra de que maneira podemos organizá-las. Ele chama essa coletânea de referências de "arquivo". O livro tem poucas páginas, mas a leitura é um pouco estranha para quem não está acostumado com "linguagem acadêmica". Vale a pena!

3. Das coisas nascem coisas - Bruno Munari


Todo mundo que se pergunta "por onde começar?" deveria ler este livro! Fala sobre técnicas e metodologia de projeto. Com exemplos bem didáticos e texto direto, Bruno (olha eu, cheia da intimidade) nos mostra que a evolução de um bom projeto depende do conhecimento que temos sobre todas as coisas que envolvem o problema que procuramos solucionar.

Bom estudo e até a próxima! o/

10 comentários:

  1. Uau, você conseguiu falar de forma simples sobre um tema bem complicado de se discutir!

    Eu gostaria de complementar (com a minha opinião) dizendo que criatividade também está relacionado à forma em que você encara/enxerga o problema. Perspectivas diferentes podem gerar soluções inovadoras. Aí, como você bem disse, entra a experiência e o repertório da pessoa para saber como encaixar as peças, experimentar e testar a "solução".

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada!
      Trocar ideia com outras pessoas sobre determinados assuntos ajuda muito mesmo no processo. A experiência do outro pode complementar a nossa, assim como podemos passar um pouco do que sabemos para aqueles que estão começando.

      =)

      Excluir
  2. Já pode dar aula de Projeto 1! :P

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Se abrir vaga pra professor, me candidato. xD

      Excluir
  3. Nane!!!
    maravilhoso seu post sobre criatividade!!
    Incrível sua descrição, penso da mesma forma. no final de semana eu li o Roube como um artista, acho que 50% do livro eu sabia e praticava os outro 50% agreguei nos confins cerebrais!
    Foi emprestado de uma amiga que achou minha cara, e disse que eu precisava ler, talvez em breve (se eu tiver coragem de escrever) faça um post sobre ele no blog,
    Que bom te ver postando novamente!

    Beijos!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Nem fala! Eu li esse livro na hora do almoço no trabalho, divido em 3 dias. Lembrei de vc, da Silva e da Suco, e do nosso mdc.

      Faça um post sim, por favor. Estarei aguardando. Bjo

      Excluir
  4. Nane \o/
    Faz tempo que não venho aqui, né!? affe, que horror Silvia!!!!

    Que show esse post, heim!? Um assunto que nunca ira se esgotar.
    Esse negócio de criatividade me mata. Acredita que sempre me senti uma pessoa sem criatividade nenhuma. Lógico, falando do mundo das artes. Amo tanto, mas não me sinto criativa. Faço, olho, refaço, tento e no final acho uma b...ta.
    Já falei lá no blog da Débora que providenciarei o Roube como um artista e agora me interessei por esse último Das Coisas nascem coisas, acho que providenciarei esse também...rs Que Deus multiplique meu salário, amém!
    bjs
    Silvia

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Silviaaaaaaaa!
      Criatividade vem de um processo, quanto mais a gente exercita, mais facilidade tem para desenvolver. Acho que com tantas preocupações extras que a gente adquire na vida, a parte criativa - sobretudo a artística - vai sendo deixada de lado. =/

      Mas de pouco em pouco recuperamos o pique, né?
      Muitos livros pra nós!!
      Bjos

      Excluir
  5. Nane
    Faz uns dias que li o "Roube como um artista". Livro simples, objetivo e direto. Amei.

    Infelizmente não tenho encontrado o "Das coisas nascem coisas". Continuarei procurando.

    Em contra partida comprei dois indicados pela prof da época da facul: "Princípios da forma e desenho" do Wucius Wong e o "Arte e percepção visual uma psicologia da visão criadora" do Rudolf Arnheim. Os dois estavam na listinha de desejos há alguns anos..rs,rs,rs. Também indico os dois.

    Bjs e obrigada pelas ótimas indicações

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ei Silvia!
      Eu que agradeço pelas suas dicas, bem mais direcionadas ao desenho. Recentemente comprei um lviro chamado "Desenho de observação" do Brian Curtis. Muito bom, super teórico.

      Bjs o/

      Excluir