domingo, 5 de fevereiro de 2012

Materiais de desenho

Ultimamente recebi a boa notícia de que estão usando o Cappuccino como fonte de dicas e fiquei muito feliz com isso. Hoje eu pretendia fazer um post sobre pintura com aquarela, mas resolvi deixar para uma outra ocasião pois, ao pegar os equipamentos necessários para pintar, percebi que seria muito legal escrever sobre os materiais que uso para fazer as coisas.

Usei quase todos os meus materiais nesse desenho aí!
Lápis, borracha, nanquim, aquarela...

Eu sou muito preguiçosa pra sair e fazer compras, e odeio gastar dinheiro sem necessidade (até porque estou economizando pra comprar um tablet, um apartamento e uma passagem de ida e volta para o Japão - não necessariamente nesta ordem)... então, uso materiais de boa durabilidade e que nem são caros.

Para fazer aquele desenho "realístico" alí em cima, eu usei o seguinte:


Uso as canetas nanquim descartáveis da marca Uni Pin Fine Line porque possuem tinta a prova d'agua, a carga dura bastante tempo, há uma variedade de tamanhos de pontas, são de fácil manuseio e não são tão caras. Hoje eu encontro nas papelarias por aproximadamente R$7. Antigamente custavam R$5 e pouco... bons tempos! Meu sonho era ter uma de cada, mas compro só 0.1, 0.2, 0.5 e as vezes 0.8. Em 4 anos desenhando todo santo dia só gastei 2 canetas de cada.

O nanquim líquido da Acrilex tem o preço variado... o potinho custou R$1 cada um, e a bisnaga deve tá na faixa de uns R$2,50. Uso para preencher áreas pretas muito grandes para economizar caneta (talvez por isso durem tanto). É legal também para fazer efeitos aguando o nanquim. Como a tinta da caneta é a prova d'agua, para obter tons de cinza é preciso misturar água ao nanquim líquido. Mas isso é assunto pra outro Cappuccino!

Essa borracha macia é da Bic. Antes eu comprava aquela de vinil da Faber-Castell porque não solta muito pozinho na hora de apagar o desenho. Não acho mais dela pra vender, então a Bic tem quebrado um galho sinistro.

Os lápis de desenho são da Faber-Castell, são de boa qualidade e considero baratos em termos de preço/função. Uso os grafites 2B, 4B e 6B. As lapiseiras são da marca Pentel. São um pouquinho caras, mas você compra uma vez só pro resto da vida! Juro! Essa azul era do meu pai... agora é minha. Tenho 0.3, 0.5 e 0.7, porém, uso só a 0.7 com grafite 2B. Tenho preguiça de ficar mudando de lapiseira toda hora pra rafear. Vou apagar o traço depois mesmo...

Bico de pena eu só comecei a usar depois que ganhei esse vermelhinho da Cintia. Cintia não é marca, gente... é uma amiga que eu fiz no NIC! xD Nem sei de qual marca é esse bico de pena... é bem simples e quebra o galho na moral! Geralmente nas papelarias o bico de pena é vendido separado da haste. O lado bom é que você pode ter vários bicos e comprar uma haste só; o lado ruim é ter que trocar o bico várias vezes caso só tenha uma haste. Porém, se você for uma pessoa aberta a gambiarras, pode grudar o bico de pena em um pincel ou em uma caneta fina usando fita adesiva.


Pincel pode ser de qualquer marca, o importante é ter pelo de marta. Eu uso os pinceis Tigre números 2, 6, 8; e Condor números 4 ponta chata, 0 ponta fina, e chato número 1 (na ordem da figura acima). Nem todos esses que eu uso são feitos com pelo de marta, mas eu gostaria muito que fossem. Por que não comprei o pincel certo? Porque não existia Cappuccino com alguém me ensinando essas coisas antes!!


A tinta aquarela que eu uso é da caixinha de bisnagas da Pentel, com 12 cores. Custou cerca de R$13 e eu tenho há mais de 2 anos. Essa foto foi de hoje... xD

Outros materiais mais básicos como réguas, esquadros, lápis de cor, apontador, etc. eu nem vou citar aqui, porque não faz taaaaanta diferença assim. Mas Nane, como assim tanto faz? Ok, a marca dos produtos faz diferença em algumas ocasiões. As vezes pagar um pouco mais caro é garantia de não precisar fazer duas vezes a mesma coisa... O que vai ditar a escolha entre um e outro é o resultado que se pretende alcançar.


Até a próxima! o/



18 comentários:

  1. Eu AMEI as dicas, Nane! *-* Vc tá sendo uma luz pra mim agora XD E espero o próximo só sobre aquarela u_u hauahauahauha Continue assim! :)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Muita coisa do que eu sei, descobri sozinha. Aprendi melhor sobre alguns materiais depois que entrei no curso de Design na Ufes (marcas caras de coisas e como usar cada coisa).

      Fico feliz que o post tenha servido pra te orientar um pouco nessa caminhada para seguir seu sonho! Eu sonhava parecido, mas não consegui realizar... =/ Talvez porque a ajuda, no meu caso, veio um pouquinho tarde, ou talvez porque eu realmente deveria fazer outra coisa mesmo. Meu foco mudou e eu tô conseguindo alcançar meu novo objetivo! Isso é importante!! =D

      Volte mais vezes para um Cappuccino! o/

      Excluir
  2. Eu num sou profissa que nem você, Nanika, e acho que boa parte das minhas dificuldades em trabalhar com cores e pintura no digital são herança de pouco trabalho realizado com materiais tradicionais.

    Falando por experiência própria, eu sei muito bem que é bom investir mais caro em materiais melhores e de boa durabilidade, mas se você tem dúvida se vai mesmo aderir a uma determinada técnica ou estilo, talvez valha a pena visar a compra de uma opção custo x benefício antes de sair pagando caro em algo que possa ficar encostado.

    Fiz isso quando fui adquirir o meu tablet, minha Genius Mouse Pen 8x6 (mesa digitalizadora) e hoje, depois de dois anos de experiência, já considero muito a possibilidade de adquirir uma Wacom, marca mais durável, mas ainda assim um modelo custo x benefício.

    Parabéns pelo post, muito bacana! Ficamos todos no aguardo das técnicas com aquarela.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Valeu, Suco chan!

      Lembra das tintas Talens da aula de cor né? O bom dessa porqueira é que não tem prazo de validade "levável" a serio... Tá tudo duro no potinho, mas se jogar água resolve.

      Tinta aquarela que eu uso, por exemplo, quem me ajudou a escolher foi Kikito. Por ele eu usa uma outra top lá, que vende em pastilhas e que cada pastilha custa 20 conto. Tá doido!! Mas ele disse que a da Pentel era mais barata e não era ruim.

      Realmente, existem tintas aquareláveis bem piores... mas que mesmo assim rola usar de boa. Dão um efeito bacana até de "desbotado".

      Em breve eu posto alguma coisa aqui sobre aquarela, podeixar!

      Excluir
  3. Os métodos de ilustração tradicional são demais né! Eu valorizo!!!
    Queria ter mais tempo/espaço/disposição pra isso também =]
    Aguardo o post sobre aquarela também, tô na fila! heheheh

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Quando tiver de bobeira no fds, corre pra cá que a gente inventa moda!

      Excluir
  4. Nunca experimentei usar aquarela, mas sempre quis saber se eu consigo. Quando eu for compra, já sei qual usar ;D

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Essa aí é muito boa! Amei trabalhar com ela... fica aguada bem fácil, a cor fica uniforme e mistura muito bem no papel. Vale a pena!

      Excluir
  5. Aaaah que bom que a pena ainda está servindo! Não importa o material, e sim o artista q vai utilizá-lo! Nane fazendo mágicas com qualquer material desde sempre!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. (~^.^~) Obrigada, Cintia!
      Sempre gentil com as palavras e atitudes. sua linda!

      Excluir
  6. Gostei das dicas, já é um complemento daquela do tweet, e só pra frisar aqui na Bahia conhecemos 'lapiseira como grafite' e 'apontador como lapiseira' eu sei, é diferente tanto que me acostumei, quando vi o post eu realmente achei estranho a diferença dos nomes, mas no fim tem a mesma função. "Pelo menos custo acreditar que simm". Abraço :D

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eita! Sério que o nome muda assim? Que diferente, heheheh!
      Bom, já que vc tá por aqui no Cappuccino, aconselho ler o post sobre rafe/esboço/rascunho. Boa leitura pra vc! o/

      Excluir
  7. Gostei do blog, parabéns. Eu vou voltar a pintar c aquarela. hehe to animada. Mas eu to com uma dúvida. Qual vc acha melhor usar: bisnaga ou pastilha?? E pq? Eu tava pensando em comprar bisnaga desta vez (usava pastilha) pq o povo fala que dá mais transparência lalala, mas as pastilhas parecem ser tão mais práticas...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O povo diz que a bisnaga dá mais transparência porque, na verdade, é você quem escolhe a quantidade de tinta para aguar.

      Quando se usa pastilha, por mais que se ponha água sobre ela, o pigmento da tinta estará sempre ali se misturando constantemente à medida que se passa o pincel. Com a bisnaga, há a possibilidade de deixar a tinta muito mais fraca, pois é você quem escolhe a quantidade de pigmento para deixar no godê.

      Quando a tinta da bisnaga seca no godê, é preciso pingar água ou passar o pincel bem úmido nela pra reutilizar, então, dependendo de quanta tinta seca tiver, acaba dando quase o mesmo efeito que a pastilha.

      Resumindo: entre um e outro, voto na bisnaga - porque dá para controlar quantidade tanto de pigmento quanto de água.

      Excluir
    2. Obg. =D Acho q vou usar a bisnaga memo.

      Excluir
  8. nane sou novo aqui achei real mente estranho o fato de na minha cidade eles chamam lapiseira de poli e apontador de lapiseira

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Hahahahaha é curiso mesmo notar essas mudanças, né?
      Eu nem sabia que tinha essa variação de nomes.

      Obrigada por comentar!
      =)

      Excluir